back to top

CORRUPTED SYSTEM

video art
ENG

 

Corrupted System

 

The relationship between public spheres and the feminine and the marginalization of women’s sexual protagonism. Normality of advertising speeches that still treats the woman figure as a product, the art market that petrifies us as muses, religions that treats us as its servants and constant abuses, from the imposition of standards that escapes the ethnic and cultural context of our origin, to jargons co-created by the media that corroborates to the blamefully in legal and social treaties, even us as victims. The codes used are of universal communication and the aim of this project is to appropriate and corrupt.

The body transits between public and private. It explores the method in porno-graphical digital bases in order to tension the current culture values, exposing it. Everything is discussed on the Internet, transcending the geographical speech; borders, nationalism – behaviors are corrupted as they corrupted to strategically create its power devices – oppression and morality towards female sexuality.

The body as a representation of product being constantly deconstructed. It represents the abuses that are present in the advertising/systemic discursive tactics, consequentially in the stereotype of the social imagery. The body of women from underdeveloped countries – in this case an Ibero-American (the artist in question, latina) – used explicitly in a political-economic arena – that is, of how it’s distributed inside an organization.

 

 

PT

 

Sistema Corrompido

 

A relação entre as esferas públicas e o feminino e a marginalização do protagonismo sexual das mulheres. Normalidade de discursos publicitários que ainda tratam a mulher como um produto, o mercado de arte que nos petrifica as musas, as religiões que nos tratam seus servos e abusos constantes, da imposição de padrões que escapa ao contexto étnico e cultural de nossa origem, aos jargões co-criado pela mídia que corrobora os tratados culposamente legais e sociais, até nós como vítimas. Os códigos utilizados são a comunicação universal e o objetivo deste projeto é apropriar e corromper.

O corpo transita entre público e privado. Ele explora o método em bases digitais porno-gráficas para tensionar os valores de cultura atuais, expondo-o. Tudo é discutido na Internet, transcendendo o discurso geográfico; fronteiras, nacionalismo – os comportamentos são corrompidos porque são corrompidos para criar estrategicamente seus dispositivos de poder – opressão e moralidade para a sexualidade feminina.

O corpo como uma representação do produto sendo constantemente desconstruído. Ele representa os abusos que estão presentes nas táticas publicitárias/discursivas sistêmicas, conseqüentemente no estereótipo da imagem social. O corpo de mulheres de países subdesenvolvidos – neste caso, um Ibero-americano (o artista em questão, o latina) – usado explicitamente em uma arena político-econômica – isto é, de como é distribuído dentro de uma organização.

 

 

Date

January 9, 2017

Tags

abstract, Advertising, art fair, artsy, brazilian brazilian art, contemporary art, Corrupted System, Datamoshing, feminisn, feminist, Glitch, kunstler, kunstlerin, lgbt artist, Luiza Prado, Phenomenology of Power, Policy, Publicidade, Religious, Sistema Corrompido, social, Video Art, Wealth Distribution

Categories

Video